logo radio web ufpa

O samba de Cacete é um ritmo originado de uma tradição afro-brasileira trazida pelos escravos e tem esse nome por causa dos instrumentos usados para tocar os tambores: dois paus, chamados de “cacetes”. Essa tradição é o foco do documentário “Samba de Cacete: Alvorada Quilombola”. Dirigido pelos cineastas André dos Santos e Artur Arias Dutra, as filmagens aconteceram na comunidade de Igarapé Preto, no município de Oeiras do Pará, no nordeste paraense.

A ideia de realizar o documentário surgiu após a viagem arqueológica de André dos Santos, um dos diretores, à comunidade de Igarapé Preto, onde conheceu o Samba de Cacete e registrou as imagens. Com a abertura do edital do Ministério da Cultura Curta Afirmativo 2014: Protagonismo de Cineastas Afro-Brasileiros na Produção Audiovisual Nacional que fomenta a produção cinematográfica feita por negros, foi possível a viabilização da obra.

André dos Santos conta, ainda, sobre o processo de filmagem do documentário, no qual foi necessária uma boa sintonia da equipe com os moradores da comunidade. Algo que ocorreu de forma tranquila já que André dos Santos também é quilombola.

O cineasta também fala da recepção dos integrantes da comunidade ao assistirem ao filme, as trajetórias de apresentações, as indicações e premiações em festivais internacionais e os projetos futuros.

Esta edição do Escurinho do Cinema vai ao ar nos seguintes dias e horários:

  • Sábado (24.06), às 17h;
  • Domingo (25.06), às 20h;
  • Terça Feira (27.06), às 17h;
  • Quinta-feira (29.06), às 14h.